Saúde e bem estar

Saúde e bem estar.

Mente sã, Corpo são…

Cultivar a higiene pessoal, cuidar da saúde do corpo físico da melhor forma possível através da medicina convencional, tomando os medicamentos prescritos pelos médicos, e em casos de efeitos colaterais imprevistos e ou indesejáveis, voltar ao médico, cultivar o hábito da alimentação saudável e balanceada, preservando-se assim contra o suicídio indireto pois o corpo é o primeiro empréstimo recebido do Criador pelo espírito trazido à carne.

Fugir de alimentar-se em excesso e evitar a ingestão sistemática de condimentos e excitantes, buscando tomar as refeições com calma e serenidade e se houver diálogos nesse momento, que os assuntos sejam respeitosos e dignificantes, grande número de criaturas humanas deixam prematuramente o plano terrestre em virtude de doenças no aparelho digestivo.

Viver de modo a não exceder-se em atividades físicas ou mentais superiores à própria resistência, nem confiar-se a intempestivas manifestações emocionais como a ira, rancor, mágoa, ressentimentos que criam calamitosas depressões, o abuso das energias corpóreas também provocam o suicídio lento.

Distinguir no sexo a sede de energias superiores que o Criador concede à criatura para equilibrar-lhe as atividades, sentindo-se no dever de resguardá-Ia contra os desvios suscetíveis de corrompê-Ia, o sexo é uma fonte de bênçãos renovadoras do corpo e da alma.

Sempre que lhe seja possível, respirar o ar livre, tomar banhos de água pura e receber o sol farto, vestindo-se com decência e limpeza, sem, contudo, prender-se à adoração do próprio corpo, critério e moderação garantem o equilíbrio e o bem-estar.

Por motivo algum, desprezar o vaso corpóreo de que dispõe, por mais torturado que ele seja, na Terra, cada Espírito recebe o corpo de que precisa.

Sustentar inalteráveis a fé e a confiança, sem temor, queixa ou revolta, sempre que enfermidades conhecidas ou inesperadas lhe visitem o corpo ou lhe assediem o lar, cada prova tem uma razão de ser.

Com o necessário discernimento, abster-se do uso exagerado de medicamentos capazes de intoxicar a vida orgânica, para o serviço da cura, todo medicamento exige dosagem, desfazer idéias de temor ante as moléstias contagiosas ou mutilantes, usando a disciplina mental e os recursos da prece, A força poderosa do pensamento tanto elabora, quanto extingue muitos distúrbios orgânicos e psíquicos. Sabendo que todo sofrimento orgânico é uma prova espiritual, dentro das leis cármicas, jamais recear a dor, mas aceitá-Ia e compreendê-Ia com desassombro e conformação, a intensidade do sofrimento varia segundo a confiança na Lei Divina.

Aceitar o auxílio dos missionários e obreiros da medicina terrena, não exigindo proteção e responsabilidade exclusivas dos médicos desencarnados, a Eterna Sabedoria tudo dispõe em nosso proveito.

Afirmar-se mentalmente em segurança, acima das enfermidades insidiosas que lhe possam assaltar o organismo, repelindo os pensamentos e as palavras de desespero ou cansaço, na fortaleza de sua fé, A doença pertinaz leva à purificação mais profunda.

Aproveitar a moléstia corno período de lições, sobretudo corno tempo de aplicação dos valores alusivos à convicção religiosa, A enfermidade pode ser considerada por termômetro da fé.

Do livro Conduta Espírita – psicografado por Waldo Vieira – pelo espírito André Luiz – editado pela Feb – 12ª edição – pág.  119 a 124.

Centro Espírita Antonio de Oliveira Desde 14/09/1947